Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Para Ti...uma enfermeira" - Suporte Básico de Vida

Quinta-feira, 26.02.15

ScreenShot006.bmp

 

 

Para o lançamento desta rúbrica, decidi optar por um tema generalista que abrangesse a população em geral e, nada melhor do que iniciar com algo que todas as pessoas deveriam saber: Suporte Básico de Vida.

 

Assustaram-se com o tema? Calma. Não é nenhum monstro e muito menos um bicho de sete cabeças. São apenas gestos, que quando realizados em tempo oportuno, podem salvar uma vida. Sim, vocês, podem salvar uma vida! 

 

Imaginem que iam na rua e se deparavam com uma pessoa caída no chão e com perda de consciência. O que faziam? Certamente que, as reações seriam as mais variadas, no entanto, poderiam não ser as mais corretas tendo em conta o tempo que existe de manobra. 

Suporte Básico de Vida.bmp

 

 

Aquilo que nunca nos podemos esquecer é que quando ocorre uma paragem Cardio-Respiratória o tempo de intervenção vai delinear as hipóteses de sobrevivência da vítima. Assim, todos os cidadãos deveriam saber agir de imediato perante uma situação destas, pois esperar por um meio de socorro pode diminuir para 98% as hipóteses de sobrevivência.

 

 

 

Vamos lá então explicar:

 

1º - Avaliar a segurança

Seja qual for a situação, devem sempre avaliar se estão em segurança e se não correm nenhum risco que possa por em causa a vossa integridade física:

  • Risco ambiental:  Choque elétrico, derrocadas, explosão, tráfego, etc.
  • Risco toxicológico: exposição a gás, fumo, tóxicos, etc.
  • Risco infeccioso: tuberculose, hepatite, HIV, etc. 

 

SBV.bmp

 

2º - Avaliar se a vítima responde

Abanar os ombros da vítima e perguntar "Sente-se bem? Está bem?". Caso não exista qualquer tipo de resposta ou reação, chamar por ajuda.

 

3º Gritar por ajuda

Se tiver alguém consigo, peça-lhe que fique ali pois pode precisar de ajuda. Se estiver sozinho, grite

por ajuda sem nunca abandonar a vítima.

 

 

4º Permeabilizar a Via Aérea - ASBV - Via aérea.bmp

Desapertar a roupa à volta do pescoço e expor o tórax. 

Quando alguém se encontra inconsciente, a língua, como é um músculo, fica relaxada e pode ocorrer queda da língua provocando o bloqueio da via aérea. Assim, devem fazer a elevação do queixo e extensão da cabeça.

Nota: No caso de se tratar de uma vítima de trauma, não deve ser feita a extensão da cabeça.

 

 

 

 

SBV _ VOS.bmp

 

5º Respiração está normal? - B

Com a via aérea permeável, aproximem a vossa cara da cara da vítima e, durante 10 segundos, realizem "VOS":

  • Ver - se existem movimentos torácicos;
  • Ouvir - ouvir os sons respiratórios saídos da boca/nariz;
  • Sentir - o ar expirado a bater na face;

 

 

6º A vítima respira.

A vítima deve ser colocada em posição lateral de segurança (PLS).

(explicarei noutro post) 

 

7º - A vítima não respira. E agora?

 No caso de estarem sozinhos, liguem de imediato para o 112, explicando apenas o essencial: "Boa tarde, estou perante uma vítima do sexo (masculino/feminino), com aproximadamente x anos, inconsciente e que não respira. Encontro-me na Rua x, nº x " . 

 

Se estiver outra pessoa presente, será ela a fazer o pedido de ajuda e vocês, iniciam de imediato as compressões torácicas. 

 

8º Iniciar as compressões torácicas

 

Para iniciarem as compressões torácicas, a vítima deve estar sobre uma superfície dura, preferêncialmente o chão e, deitada em decúbito dorsal (costas para baixo, barriga para cima). 

 

Ajoelhem-se sobre a vítima, coloquem a base de uma mão sobre o centro do tórax da vítima e coloquem a outra mão sobre esta, entrelaçando os dedos. Mantenham os braços completamente esticados, sem fletir os cotovelos e posicionem-se de forma a que os ombros fiquem perpendiculares às vossas mãos. 

 

SBV - Compressões torácicas + insuflações.bmp

 

 

A partir deste momento, devem iniciar as 30 compressões com uma frequência compreendida entre 100 a 120 por minuto, e não mais que 120/min. 

 

Findadas as 30 compressões, fazer 2 ventilações. A decisão de realização de ventilações, sem máscara, fica a critério de cada um de vocês. Assim, no caso de não realizarem ventilações, devem prosseguir com as mais 30 compressões sem existir nenhum intervalo entre os ciclos.

 

Só devem parar, se:

  • Chegar ajuda (ambulância);
  • Estiverem fisicamente exaustos;
  •  A vítima começar a ventilar/respirar normalmente. 

 

Ninguém gosta de estar perante uma situação destas, no entanto, se acontecer, a palavra AGIR torna-se imperativa e o saber fazer é uma questão de vida ou de morte. 

 

Se alguma vez tiverem a oportunidade de realizar um curso de Suporte básico de Vida, façam-no. Se alguma vez tiverem a oportunidade de assistir a uma demosntração, assistam. Não ignorem um assunto tão importante. 

 

Se tiverem qualquer tipo de dúvida, não exitem em perguntar através da zona de comentários ou através do e-mail oqueseama@hotmail.com. Estou aqui por e para vocês*

 

* Imagens e informação retiradas do Manual de SBV do INEM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por O que se ama às 15:50

17 comentários

De Just_Smile a 26.02.2015 às 21:42

Todos os cidadãos deveriam saber estes passos básicos :)

De O que se ama a 27.02.2015 às 14:29

É verdade! Deveria fazer parte da formação de cada um!!

De BataeBatom a 27.02.2015 às 00:05

Grande início desta rubrica! :D
É algo importantíssimo, seja qual for a nossa área de estudo. Todos deviam ter formação em SBV!
Estou a ajudar a organizar um mass training de SBV em Coimbra, para estudantes que não sejam da área da saúde! Na altura divulgarei a atividade, tal como o teu post! ;)

De O que se ama a 27.02.2015 às 14:32

Fico contente por teres gostado! =)
Sem dúvida..deveria fazer parte dos conteúdos/disciplinas do ensino secundário (no mínimo).
Que excelente iniciativa ! Gostava de fazer um em SAV, quando decidirem fazer um pela minha zona!
Oh, obrigada querida :') E eu divulgarei a atividade de certeza absoluta!!

Beijinho*

De Kasy a 27.02.2015 às 01:06





E TÀ MORTO!

De Dona Pavlova a 27.02.2015 às 10:00

Toda a gente devia saber isto, e fazê-lo corretamente...

De O que se ama a 27.02.2015 às 14:33

Mas infelizmente essa ainda não é uma realidade!

De Sofia Margarida a 27.02.2015 às 14:35

Imaginando que essa situação acontece e eu tento realizar essa manobra, mas que por sua vez não sei executar de forma correcta, há alguma possibilidade de piorar o estado da vitima?

De O que se ama a 27.02.2015 às 14:44

Boa pergunta Sofia =)
Existem duas situações: ou a força realizada não é a suficiente e, por conseguinte as manobras não servirão de nada, ou pelo contrário, a força exercida é demasiada e pode provocar fraturas nas costelas. No entanto, se a vítima sobreviver, o que são umas costelas partidas? Não quero com isto dizer que vamos começar a exercer uma força maluca, mas sim que devemos sempre tentar. O que vai agravar o estado da vítima vai ser o não agir, pois ao não fazer nada, provavelmente quando os meios de socorro chegarem a vítima já estará cadavar ou com poucas hipóteses de sobrevivência.
Numa situação destas, quando ligas o 112, vão perguntar-te se sabes SBV. E em caso da resposta ser negativa, eles vão dar-te orientações de como o realizar!

De Sofia Margarida a 27.02.2015 às 14:51

Ok, então a força exercida deverá ser bastante, não a ponto de fracturar claro, mas requer força ! Não tinha noção mesmo. E para eu entender melhor, o meio do torax será ali no meio do peito ?

Gostava, se tu me poderes ajudar, de pedir um "post" . hoje em dia, fala-se de colestrol, ataques cardíacos, e afins... tenho varias pessoas perto de mim com esses problemas. mas o receio é sempre, se acontece perto de nós e nós não sabemos o que fazer. Há algum "sinal" quando uma pessoa começa a ter um ataque ou paragem cardíaca?Há alguma coisa que possamos fazer sem ser ligar logo para o 112 ? Obrigada :)

De O que se ama a 27.02.2015 às 15:18

É de leitores como tu que eu preciso :D Obrigada!

Sim, a força exercida ainda é alguma...deve ser a suficiente para fazer com que haja uma depressão do tórax de 5 a 6 com...ou seja, tens que sentir que a força que estás a exercer, está a fazer com o tórax da vítima "baixe" cerca de 5 a 6 cm...em todo o caso, se estiveres sozinha e achares que não estas a conseguir exercer tanta força, faz na mesma. Mais uma vez digo que o que importa é agir.

Claro que posso fazer um post a cerca desse tema. Assim sendo, farei-o na próxima quarta-feira!! =)
Existem sinais e sintomas sim, no entanto não há muito a fazer, a não ser levar a pessoa para o serviço de urgência mais próximo ou em casos mais graves já, ligar para o 112!

De Sofia Margarida a 27.02.2015 às 15:20

É leituras assim pouco entendidas né :P

Sim, acredito que pouco se possa fazer, mas se se souber interpretar alguns sinais, podemos agir mais rápido certo?

De O que se ama a 27.02.2015 às 15:24

Não...é de leitoras assim, interessadas!! =)
Sim claro que sim. Quanto mais se estiver informado a cerca dos sinais e sintomas, mais fácil é perceber o que está a acontecer e agir! =)

De Sofia Margarida a 27.02.2015 às 15:27

Boa :D

Eu logo me vou lembrando de mais coisas! ahahhah

De O que se ama a 27.02.2015 às 15:30

É disso que eu preciso, que germinem ideias!! =)
Qualquer coisa, é só dizeres!

Obrigada querida! Mesmo*

Beijinho*

De Sofia Margarida a 27.02.2015 às 15:31

De nada minha querida enfermeira :D

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor





youzz.net


Parcerias