Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O IEFP e eu*

Segunda-feira, 13.04.15

 

 

Tenho andado desaparecida por estes lados e como consequência, o blog está meio parado. No entanto, não me esqueci de vocês, e cá estou eu para vos contar! 

 

Como muitos de vocês sabem, encontro-me desempregada e por conseguinte, estou inscrita no IEFP. Em Fevereiro, fui a uma reunião organizada por esta instituição, onde nos "convidaram" a integrar uma formação no âmbito do projeto "Vida Ativa", destinada apenas para pessoas licenciadas ou com o 12º ano de escolaridade. Começaram por informar que ainda não sabiam sobre o que iria ser a formação, mas que poderia ser de línguas (inglês, francês ou espanhol), higiene e segurança no trabalho, informática e "outras coisas" .  E pronto, lá me inscrevi na formação. 

 

No final de Março, recebi um telefonema que passo a citar:

 

"Boa tarde, fala do centro de emprego de "...." e é para informar que a formação em que se inscreveu irá começar no dia x, às x horas, no local x. "

 

"Boa tarde. A formação será sobre o quê?"

 

"Olhe, isso não se lhe sei responder, pois apenas tenho a tarefa de informar os formandos a cerca do dia, hora e local."

 

Muito bem. Lá fui eu, no dia marcado, onde encontrei outras pessoas que, também, nada sabiam a cerca da formação. Começam então por distribuir umas folhas que tinham como título "Marketing e Publicidade - Técnico de organização de enventos" . 

 

WTF?! Mas onde é que estão as línguas e não sei quê? Como devem calcular, toda a gente que ali estava se sentiu desconfortável com a situação.

 

Apesar de o tema, em nada ter a ver com as nossas profissões, temos de ali estar e ver o lado positivo da coisa: adquir novos conhecimentos em outras áreas. 

 

Mas, no meio de tudo isto, a questão que aqui se coloca, é: onde está mesmo a vida ativa?? Sentados, em cadeiras desconfortáveis, 7 horas por dia, a ouvir o formador é tudo menos ativo a passividade é imperativa. 

 

Agora pergunto eu: será que não existem soluções melhores, para fazer sentir alguém útil na área para a qual estudaram? 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por O que se ama às 17:27

3 comentários

De *Márcia S.* a 13.04.2015 às 21:30

É um dos muitos males do IEFP.
Só as minhas (más) experiências com o IEFP davam pano para mangas.

De O que se ama a 15.04.2015 às 20:32

Imagino que sim! Ás vezes parece que andam a gozar com as pessoas -.-

Coragem*

De *Márcia S.* a 15.04.2015 às 20:47

Só lhes interessa os números. Não lhes interessa se estamos interessados nesse tipo de formações. A mim pode interessar um tipo de formação e eles mandarem para outras. Tive numa sobre "procura de emprego" e tudo o que lá disseram eu sabia. Mas não podemos recusar... se estamos lá aparentemente queremos trabalhar e formações deviamos escolher quais as que preferimos e se queremos ir para lá. Muitas vezes ficam longe de casa (o local onde dão a formação) e se estamos desempegados vamos gastar dinheiro (qual??) em transportes... (e primeiro que eles paguem essas formações é um dia de juizo!)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor





youzz.net


Parcerias








subscrever feeds