Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Saudades de ser enfermeira

Sábado, 07.02.15

Enfermagem.jpg

 

 

 

Já alguns dias que queria iniciar este texto, mas não sabia como começar e, sinceramente, hoje também não sei. Vou deixar-me levar pelas palavras e deixar que as mesmas falem por mim. Há 6 meses atrás terminei a licenciatura em enfermagem…é, sou oficialmente enfermeira à 6 meses e se me perguntaram o que mudou na minha vida até então, a única coisa que vos sei responder é: frustração. É frustrante passar os dias a enviar dezenas de currículos e nem respostas obter. É frustrante ver colegas meus a abondar o país, a levarem o ensino português em enfermagem além-fronteiras, onde nos dizem os melhores. É frustrante ver concursos onde pedem “pelo menos um ano de experiência” – por esta ordem de ideias, quem não tem experiência, nunca a vai ter -. Doi tanto olhar e sentir esta realidade quando se ama aquilo que se faz. Não imaginam as saudades que tenho de entrar num hospital e pensar que tenho 8 horas de trabalho pela frente. As saudades que tenho de sentir aquela adrenalina, as saudades que tenho de CUIDAR.

 

Depois de tanto tempo, sinto necessidade de aplicar no meu dia-a-dia tudo aquilo que aprendi. Pensei e repensei e achei que através do blog poderia chegar a muitas pessoas. Assim, a partir deste momento, todas as semanas lançarei um post a cerca de temas relacionados com a minha profissão, esperando que, de alguma forma, vos possa ajudar.

 

Para tal, vou pedir a vossa colaboração também, pedindo que me enviem sugestões e que me enviem as vossas dúvidas, para o e-mail oqueseama@hotmail.com, ou neste post através dos comentários.

 

O que acham desta ideia? Tenho sinal verde da vossa parte? =)

 

E já agora… como acham que se deveria chamara esta “rúbrica” (se assim lhe podermos chamar? =)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por O que se ama às 21:28

Saudade*

Sábado, 26.07.14

Tenho saudades tuas. Cada vez mais. A dor foi passando, fui aprendendo a conviver com essa ideia que parecia, nada mais, que um pesadelo. Não existe um único dia em que não me lembre de ti. Da tua cara, das tuas histórias, de te ir visitar, de te ver a passar ali na rua com o teu ar cansado, embora sábio. Aquele monstro apoderou-se de ti num abrir e fechar de olhos e quando acordei já não estavas. Ainda hoje me doí não ter estado ao teu lado, queria ter-te dito o quanto gostava de ti, o quão feliz fui com os momentos passados ao teu lado, mas a cima de tudo agradecer-te por teres sido quem foste para todos nós. Sei que olhas por nós todos os dias que passam. E tu...tu sabes que nós olhamos por ti, da melhor forma que sabemos! Hoje é o teu dia!
Feliz dia dos avós*

Autoria e outros dados (tags, etc)

por O que se ama às 15:25


Mais sobre mim

foto do autor





youzz.net


Parcerias








subscrever feeds